Festa de casamento preparada, novo imóvel arrumado, o dia do casamento chegando... É hora de arrumar as malas.

Sem dúvida, de toda aquela agitação, dores de cabeça e estresses pré-casamento, a parte mais difícil pra mim foi sair da casa dos meus pais. Preciso confessar que eu chorei baixinho na cama durante as primeiras semanas de casada. Senti muita falta dos meus pais e das minhas irmãs.

Não é nada fácil quando cai a ficha e você percebe que não vai mais morar debaixo do mesmo teto daqueles com quem conviveu por tanto anos. Dá um aperto no peito, uma vontade de ficar ali, no lugar mais seguro do mundo, onde tem barulho de gente, de família, todos os dias, onde a comidinha tem um sabor especial de mãe, e onde não é preciso esquentar com as contas a pagar.

Mas esse é o ciclo natural: a casa dos pais só é boa porque um dia eles saíram das casas de seus pais para construir uma nova família, e passaram pelas mesmas dificuldades até que o seu novo lar se tornasse tão familiar quanto o antigo.

Hoje eu continuo amando visitar a minha antiga casa. Todo tempo que passo com eles é muito precioso, mas aquele sentimento de "essa é minha casa" agora surge apenas quando estou no nosso apartamento com o meu marido. As coisas mudaram e eu amadureci.

Um dia chagará a vez dos nossos filhos, e provavelmente as sensações serão as mesmas: vão sentir medo, insegurança e saudade, mas depois tudo será tão natural quanto frequentar a escola.

E você, já saiu da casa dos pais? Como foi?
Beijos.

8 comentários:

  1. Menina. é por esse e outros motivos que eu AMO o teu blog, sempre com temas indispensáveis e atípicos nos blogs comuns. Adoro demaaaais vir no seu cantinho! :D

    E sim, fico pensando no mesmo dilema. Deve ser horrível a sensação nos primeiros dias, né? Isso me deixa muuuuuuito preocupada até porque vou me casar e morar em Recife e meus pais e minhas irmãs vão ficar aqui no Rio. Quero nem imaginar como vai ser difícil! :/

    Fica com Deus linda! :*

    ResponderExcluir
  2. Ainda não saí... mas confesso que ao mesmo tempo que dá vontade, dá um aperto no peito, rs!

    ResponderExcluir
  3. Quando marcamos a data eu meio que encanei totalmente com isso.
    Ficava pensando todo hora que este era meu último ano na casa, que eu nunca mais dormiria na minha cama, como seria o último dia e a sensação ao fazer as malas...
    Agora a três meses do meu casamento estou mais tranquila e entregando minha ansiedade a Deus.
    Sei que minha mãe e meu pai estarão por perto rsrs e que vou me acostumar.
    Grande beijo =D

    ResponderExcluir
  4. Thayná, e é por esse motivo que eu AMO receber vocês aqui no blog. rsrs... Esses comentários me motivam! Quanto a sair de casa, não se preocupe, você irá se acostumar.

    Rosemary, essa mistura de vontade e aperto é normal. Mas depois passa. Você vai ver.

    Gabriela, eu também fiquei pensando nas mesmas coisas. rs...

    Beijos, meninas!

    ResponderExcluir
  5. Realmente seu blog é de apaixonar!!! Ótimo tema. Sei que vou sentir a maior saudade.

    ResponderExcluir
  6. ixi Li já chorei aqui só de pensar muitas vezes,isso por que falta qse um ano ainda!
    Mas vc em toda razão mesmo,um dia eles sairam,e esse é uma mudança natural né?
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Hummm, estou evitando de pensar...ainda estamos aqui marido e eu, esperando o apê ficar pronto, mas bate um aperto no coração, apesar de que vamos morar bem pertinho das nossas mammys e eu vou visitar a minha sempre, pq preciso dela por perto e ela precisa de mim tbm. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Nossa, nunca tinha parado pra pensar nisso!
    deve ser bem dificil o começo, mas depois tudo melhora, é o ciclo natural da vida
    Beijos flor

    ResponderExcluir

O que você acha? Comente.

Zarpo Viagens

Festival da Noiva

Web Buffet

Siga por e-mail

Blogirls

Arquivo do blog