Feto 20 semanas

Estão vendo essa bonequinha aqui? É a minha Bianca crescendo a todo gás na barriga da mamãe. =)

Desde que descobri essa sementinha aqui dentro, algumas amigas me incentivaram a fazer um "diário de gravidez", e eu achei uma ótima ideia. Porém, mesmo amando compartilhar os melhores momentos da minha vida aqui no blog, eu sou do tipo que vive mais e posta menos. Não consigo ser tão detalhista quando o assunto sou eu mesma... Juro que às vezes até esqueço que tenho uma conta no Instagram. Mas pra não passar batido (porque acho muito válido compartilhar as experiências de uma fase tão linda e complexa com esta), vou fazer um resumão da gravidez até agora, beleza? Espero que gostem!

Primeiro mês | Como descobri a gravidez

Sabe quando a gente está perto de menstruar? Seios doloridos, barriga inchada... Era exatamente assim que eu estava me sentindo. Com exceção do xixi 4 vezes durante a noite, os sintomas eram os mesmos de uma TPM comum. Como eu estava com infecção urinária (comecei bem, hein?), não desconfiei que pudesse estar grávida. Bem, talvez no fundo eu desconfiasse.

Há muitos anos não tomo anticoncepcional. Nunca gostei. Durante esses anos evitamos a gravidez usando o mais básico e eficiente método (ahaha, vocês já sabem qual é). Em agosto, decidimos liberar geral, eu só não imaginava que ficaria grávida tão rápido! Pois bem... No dia 16 de setembro, durante uma consulta de rotina na ginecologista, comentei que estava cerca de 3 dias atrasada. Coisa completamente incomum pra mim, que sempre tive um ciclo muito regular. A médica resumiu a dor nos seios, o inchaço, o xixi constante e o atraso menstrual numa só frase que me fez perder a visão por um segundo (é sério... acho que tive um rápido apagão nervoso, hahaha): "Nem vou te examinar. Faça o Beta HCG e retorne aqui na segunda-feira".

Não encontramos nenhum laboratório que fizesse o bendito Beta naquela mesma noite. Tive que esperar o dia seguinte. Vocês imaginam a ansiedade? Fiz o exame na manhã seguinte e esperei até o fim da tarde para acessar o resultado pela internet. Quando abri o exame, fiquei sem reação. "Positivo significa que estou grávida?" - perguntei ao meu marido. Ele riu da minha pergunta idiota, afirmou que sim e me deu um abraço (ah! Isso é tão romântico!). Gente, que sentimento doido! Eu não acreditei direito. Tive que enviar o exame pra minha mãe e irmãs pelo whatsapp, consultar o Google e olhar o resultado um milhão de vezes pra ficha cair.

Segundo mês | Sono + enjoos + "descolamento"

Do primeiro mês até a metade do segundo, eu não senti nenhum sintoma específico de gravidez. Só achei que minha barriga estava um pouco maior do que o normal, algumas cólicas (semelhantes à cólica menstrual) e muito, MUITO sono. Foi então que os enjoos resolveram aparecer. Eu conseguia comer normalmente, mas não suportava o cheiro de comida sendo preparada. Ainda bem que meu marido é ótimo na cozinha (bem melhor que eu) e quebrou o galho cozinhando tudo, porque eu não aguentava sequer fritar um ovo.

Além do cheiro da comida, comecei a enjoar o queijo que eu estava comendo todos os dias: queijo coalho (até hoje não consigo comer), tapioca e pipoca caseira. Três alimentos que eu comia sempre e amava, de repente, se tornaram insuportáveis. Vai entender, né?

Fiz a primeira ultrassom, e a médica identificou um pequeno "descolamento". Na verdade, no comecinho da gravidez não existe descolamento de placenta, o que pode acontecer é um acúmulo de sangue entre a parede do útero e o saco gestacional. O nome disso é hematoma subcoriônico, mas, popularmente, chamam de descolamento. Enfim, o fato é que esse hematoma pode provocar um aborto espontâneo, por isso alguns médicos recomendam repouso e uso de progesterona. Foi o que eu fiz. (Se você está passando pela mesma situação, não se preocupe tanto. Em cerca de 50% dos casos, o hematoma costuma desaparecer com o passar do tempo).

Terceiro mês | Azia + "emagrecimento" + choro sem sentido


Barriga 10 semanas

Pronto. Além de dormir e enjoar 24h por dia, agora eu estava queimando de azia o tempo todo. Nessa fase, como eu desejei estar grávida de gêmeos ou trigêmeos, só pra não precisar engravidar novamente. Minha médica receitou Ranitidina e foi a salvação da lavoura.

Apesar dos enjoos, eu sentia muita fome. Então eu enjoava, comia e sentia azia (não necessariamente nessa ordem). A boa notícia é que minha fome não era de chocolate (eu não senti vontade de comer doces, acreditam?!), e muito menos de pão (logo eu, que jantava sanduíche quase todos os dias). Minha fome era de arroz e carne, macarrão e carne, cuscuz e carne, batata e carne, sopa e carne... hahaha. Gente, eu só queria "comida de panela". Quem me conhece de perto sabe que nunca comi tão bem na minha vida. Virei até piada para o meu marido, que fez questão de me filmar comendo arroz em plena madrugada (pra deixar a situação ainda mais cômica, eu me assustei com ele e comecei a chorar, com medo de me engasgar). Oi?! Precisava ficar tão sensível assim? Eu chorava e ele ria, claro.

Mas se você me perguntar se valeu a pena enjoar tanto, eu garanto que sim. Do primeiro ao terceiro mês eu não engordei um grama sequer. Ponto pra mim! ;)

Quarto mês | Descobri o sexo do bebê


Feto 20 semanas

Ufa! Finalmente pudemos descobrir o sexo do nosso bebê. Na 16ª semana fiz uma ultrassom só para saber se aquele pinguinho de gente era menino ou menina. Descobrimos junto com a família que era a nossa Bia que estava a caminho. Veja o chá de revelação aqui.

As coisas começaram a melhorar. Agora eu já estava me sentindo um pouco mais disposta e os enjoos e azia foram desaparecendo aos poucos. As únicas coisas que não passavam de jeito nenhum era a fome e minhas calças jeans, hahah. Desde o terceiro mês (ou até antes) eu sentia umas fisgadas na barriga e nas costas quando ficava um tempo em pé, mas foi no quarto mês, quando a barriga já estava um pouco maior, que comecei a ter dificuldade para dormir à noite (sem encontrar uma posição confortável). Apesar disso, sinto que até agora esse foi o mês mais tranquilo da minha gestação.


Quinto mês | "O que você comeu na ceia de Natal?"


Barriga 22 semanas

Foi exatamente isso que minha médica perguntou na última consulta. É que em menos de 2 meses eu ganhei 4 lindos quilos. Com os enjoos fora do caminho, minha boquinha nervosa perdeu o freio e me fez engordar mais do que deveria. Apesar disso, eu ainda estou dentro do aceitável, afinal, 4 quilos em cinco meses de gravidez não é nada mal. O problema é que se eu continuar nesse ritmo, vou terminar a gestação com 100kg, né?! Confesso que ainda não entrei na linha. Minha alimentação não anda lá essas coisas, mas tem melhorado bastante. Ah! Antes que eu esqueça, o hematoma (aquele tal "descolamento" que falei agora a pouco) sumiu completamente, graças a Deus.

Estou com 23 semanas de gestação, o que significa que já entrei no sexto mês. Além do barrigão enorme dificultar na hora de dormir, a azia voltou e comecei a sentir falta de ar quando passo algum tempo sentada (geralmente de frente para o computador) ou em pé. Acho que Bia está espremendo tudo aqui dentro. E por falar nela, a mocinha não para de chutar um minuto. Sapequinha toda! Mas eu não vou negar que amo sentir esses chutinhos.

Esses meses de gestação têm sido muito intensos pra mim. Mais do que eu poderia contar aqui. Tanta coisa passando na minha cabeça, tantas alegrias, tantos receios... É tudo novo e nós ainda estamos nos adaptando às mudanças. Sei que nem tudo será fácil, mas se sentir os movimentos dela dentro de mim já me faz rir à toa, ver o seu rostinho será muito melhor.

Tenho mais coisas para contar sobre o sexto mês, mas vou guardar os detalhes para depois, ok? =)
Fiquem ligadinhas nas novidades e até a próxima!

ATUALIZAÇÃO:
Leia a continuação: Minha gravidez | Do sexto ao nono mês

Image and video hosting by TinyPic

5 comentários:

  1. Ain que lindo esse post!
    Sonhando com o dia que escreverei lindos posts como este...
    Vc está linda com essa barriguinha... Bjs

    ResponderExcluir

O que você acha? Comente.

Zarpo Viagens

Festival da Noiva

Web Buffet

Siga por e-mail

Blogirls

Arquivo do blog